A boa relação com o presidente do Grêmio na década de 90 e nos dias de hoje, Fabio Koff, pode ser um fator também que facilite o interesse.

    Após a demissão de Enderson Moreira no fim de semana logo depois da derrota para o Coritiba no Campeonato Brasileiro, o Grêmio já busca um novo treinador para a continuidade da temporada de 2014.
    Uma das primeiras opções, Tite, sem trabalhar desde o fim de 2013, foi descartado pois seu empresário afirmou que o técnico não irá trabalhar neste ano. A diretoria gremista se reuniu na tarde desta segunda-feira e traçou o perfil do próximo comandante.
    Segundo apurou o ESPN.com.br, o Grêmio quer um treinador com perfil diferente do de Enderson, que era um jovem ascendente no mercado. O clube busca nomes com uma longa trajetória, representatividade e experiência.
    Ídolo tricolor, Luiz Felipe Scolari surge como alvo da diretoria gremista pois se aplica ao perfil indicado. O clube não quis citar nomes, mas Felipão, segundo uma fonte do ESPN.com.br, é "peculiar" e um "nome forte" na preferência.
    Felipão passou pelo Grêmio, clube do coração, no fim da década de 80. No entanto, entre 1993 e 1996, na sua segunda passagem, conquistou os títulos Brasileiro, Libertadores e da Copa do Brasil no tricolor gaúcho.
    A boa relação com o presidente do Grêmio na década de 90 e nos dias de hoje, Fabio Koff, pode ser um fator também que facilite o interesse.
    Segundo o blog do comentarista dos canais ESPN Paulo Vinicius Coelho, porém, Felipão estaria desgastado ainda do fracasso com a seleção brasileira na Copa do Mundo e por isso pode não aceitar voltar ao Grêmio neste momento.
    Outros nomes que interessam à diretoria são os de Tata Martino (sem clube desde a saída do Barcelona) e Alejandro Sabella (vice-campeão da Copa com a Argentina).
    ESPN Brasil


    Nicola Pertz já está conhecida pelos looks que usa nos lançamentos do novo filme da franquia “Transformers”. Na estreia que aconteceu nesta segunda-feira, no Japão, a atriz ousou e apostou em um decote profundo que deixava à mostra as laterais dos seios. A loira optou por um longo laranja frente única.
    Nicola deixou as laterais dos seios à mostra

    O vestido era bem decotado nas costas

    Para não mostrar demais, a jovem de 19 anos usou um adesivo nos seios. No entanto, não conseguiu esconder completamente o recurso, que apareceu em clicks menos discretos.
    Detalhe do adesivo nos seios
    Detalhe do adesivo nos seios Foto: YOSHIKAZU TSUNO / AFP
    A atriz, de 19 anos, costuma usar looks de grifes nas premieres de ‘Transformers’. Em Shangai, ela vestiu um branco com peplum e saia estilo sereia Giambattista Valli; em Nova York, um tubo azul klein Balenciaga; em Berlim, foi a vez de um longo branco comportadíssimo Stella Mc Cartney. Já no Rio de Janeiro, acompanhando o clima da cidade, Nicola optou por bermuda cintura alta e top cropped.

    Da Redação
    com Extra


    A confusão que aconteceu na última sexta-feira entre a atriz Dani Vieira e o ex-modelo e empresário Diogo Nicoletti fez com que ele colocasse um ponto final definitivo no relacionamento. Mas o rapaz já deu a volta por cima, e está de namorada nova. "Bola pra frente, a parada é gostar de quem gosta de mim", disse ele sobre o novo amor.
    Diogo Nicolleti com a nova namorada
    Diogo Nicolleti com a nova namorada Foto: Divulgação
    No último sábado, quando o empresário conversou com a Retratos, já havia adiantado que estava num outro relacionamento. “Fui eu quem terminou. Sou sulista, conservador. Não gosto muito de gente solta, que bebe demais. Também não quero ficar com uma imagem ruim, não tive culpa de nada. Agora, já estou namorando de novo. Sei que muita gente vai me criticar por isso, mas para mim é assim: bola pra frente. Com ela não tem mais volta!”, disse ele.
    Diogo Nicolleti com a nova namorada
    Diogo Nicolleti com a nova namorada Foto: Divulgação
    Diogo Nicolleti com a nova namorada
    Diogo Nicolleti com a nova namorada Foto: Divulgação
    A briga, numa boate na Zona Sul do Rio, teria sido motivada por ciúmes por parte do empresário. O casal trocou ofensas até que a loira teria agredido o rapaz no rosto. Diogo se defendeu segurando o braço da atriz. Eles foram embora logo após a confusão, por volta das 3h. Diogo, entretanto, nega que a ex tenha batido nele e que a briga tenha começado por ciúme.
    Dani Vieira briga com o namorado em festa no Rio
    Dani Vieira briga com o namorado em festa no Rio Foto: Extra
    Dani Vieira briga com o namorado em festa no Rio
    Dani Vieira briga com o namorado em festa no Rio Foto: EXTRA
    “A questão foi que ela bebeu um pouco, e eu tentei levá-la para casa. Como ela não queria, segurei o braço dela. Não houve cena de ciúmes da minha parte. Eu sempre apoiei a carreira dela. Para mim, aquela cena foi toda montada por ela”, comentou ele.
    Dani Vieira briga com o namorado em festa no Rio
    Dani Vieira briga com o namorado em festa no Rio Foto: EXTRA

    Atendimento na Casa da Cidadania de Campina Grande (Foto: Reprodução/TV Paraíba)
    Para atender à demanda de emissão de documentos pessoais, a Casa da Cidadania de Campina Grande, localizada na rua Severino Cruz, no Centro, está abrindo aos sábados. O horário de funcionamento é das 8h às 14h, começando no sábado (26) até o dia 30 de agosto. O objetivo da coordenação é atender às solicitações de documentos de identidade.
    De acordo com o gerente operacional da casa, Anderson Almeida, a meta é emitir 150 novos documentos a cada sábado.
    "Estaremos abrindo aos sábados para atender à população que precisa retirar o documento e não está conseguindo durante a semana, devido à grande procura", esclareceu Anderson. Durante a semana é das 7h30 a 17h30. "A partir de 15 de agosto vamos fazer agendamento para setembro. O cidadão vai poder marcar a hora certa de ser atendido", complementou o gerente.
    Casas da Cidadania 
    Em todo o estado, existem 13 Casas da Cidadania que funcionam em horários específicos, de acordo com a necessidade de cada localidade.

    Da Redação
    com G1 PB

    Rússia deveria perder Copa de 2018
     A Rússia deveria perder o direito de sediar a Copa de 2018 caso o presidente Vladimir Putin continue desestabilizando a Ucrânia, afirmou o vice-primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Nick Clegg, neste domingo.

    Político britânico de mais relevância a pedir pela exclusão dos russos, Clegg disse que o comportamento de Putin no imbróglio com a Ucrânia "passou dos limites" e chegou a uma "situação crítica".

    Ele ainda falou sobre a briga entre russos e ucranianos, que impediu especialistas internacionais de vistoriarem o local onde caiu o avião malaio derrubado no leste da Ucrânia no último dia 17.

    "Se tem algo com o que Putin se importa é, até onde eu sei, com seu status", disse Clegg ao jornal The Sunday Times. "Talvez se lembrássemos a ele que você não consegue manter o mesmo status se ignorar o resto do mundo, isso irá ter algum efeito em suas ações".

    Uma intervenção de Clegg, líder dos Liberais Democratas, partido que compõe a coalizão de dois partidos que governa a Gr-Bretanha poderia pressionar o primeiro-ministro, David Cameron, líder dos Conservadores, a assumir uma posição a respeito do assunto.

    O porta-voz de Cameron, até agora, disse que ele prefere não misturar política com esporte e usar outros mecanismos, como congelamento de bens e sanções aos russos por parte da União Europeia, para efetivamente punir a Rússia.

    "Vladimir Putin tem que entender que não se pode ter tudo ao mesmo tempo", disse Clegg. "Ele não pode repetidas vezes testar a paciência da comunidade internacional, desestabilizar um país vizinho, proteger grupos separatistas no leste da Ucrânia e ainda ter todos os privilégios e a honra de ser o país-sede da Copa do Mundo de 2018."


    IG

    Imagem da Internet

    Levantamento feito pelo UOL constatou que sete das dez maiores empresas doadoras de campanha nas eleições de 2010 foram ou estão sob investigação devido a indícios de corrupção envolvendo contratos públicos ou por conta dos seus relacionamentos com partidos e políticos.

    Para especialistas em direito eleitoral e em contas públicas, os altos valores doados por empresas a candidatos criam uma relação de "promiscuidade" na política que favorece a corrupção no Brasil. Segundo eles, os casos de corrupção investigados ou constatados são, segundo os especialistas, um "efeito colateral" desse relacionamento e as doações são, na realidade, um "investimento" feito pelas empresas. Empresas doadoras e partidos e políticos que receberam as verbas rebatem o argumento e alegam que doações foram feitas dentro da lei.

    A pesquisa tem como base dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e aponta que, juntas, essas empresas doaram aproximadamente R$ 496 milhões para candidatos e partidos (veja gráfico detalhando os destinatários do dinheiro ao final do texto).

    Entre as doadoras há cinco empreiteiras, um banco e um frigorífico. Parte das investigações sobre os envolvimentos dessas companhias em crimes de corrupção ainda está em curso, mas já há casos de condenações.

    A maioria dos crimes investigados envolve o desvio de recursos públicos, superfaturamento de obras contratadas por governos ou empresas públicas e a não contabilização de recursos utilizados em campanhas eleitorais, o chamado caixa dois (veja os principais casos envolvendo cada doador).

    As sete maiores doadoras de campanha em 2010 suspeitas de corrupção são: Construções e Comércio Camargo Correa S.A, Construtora Andrade Gutierrez S.A, JBS S.A , Construtora Queiroz Galvão S.A, Construtora OAS S.A, Banco BMG e Galvão Engenharia S.A.

    Entre políticos e partidos, apenas a direção nacional do PSC (Partido Social Cristão) e o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante (PT-SP), candidato ao governo de São Paulo em 2010, responderam. Os dois disseram que as doações recebidas pelo partido em 2010 seguiram a legislação eleitoral.

    Para o secretário-geral e fundador da ONG Contas Abertas, Gil Castelo Branco, as doações de campanhas no Brasil criam uma relação de promiscuidade entre as doadoras, partidos e políticos. "Não é doação, é investimento. Existem estudos que indicam que, de cada R$ 1 doado em campanha, as empresas conseguem outros R$ 8,5 em contratos públicos", diz Castelo Branco.

    Para Marlon Reis, que atuou por dez anos como juiz eleitoral e é autor do livro "Nobre Deputado", as doações de grandes empresas colocam partidos e políticos em situação de "dívida" para com os doadores.

    "Entrevistei vários políticos que me explicaram como as doações são feitas. Um deles me disse que essas doações são, na realidade, um adiantamento por futuros contratos públicos que as empresas esperam ganhar. É o que eles chamam de bate-pronto", explica.

    Outro lado

    O UOL entrou em contato com todas as empresas, partidos e políticos citados nesta reportagem. A Camargo Corrêa S.A e a JBS S.A não retornaram aos e-mails e às ligações. A Galvão Engenharia informou que não iria se manifestar sobre o assunto. O Banco BMG respondeu dizendo que não iria comentar sua política de doações.

    A Queiroz Galvão S.A, a OAS S.A e a Construtora Andrade Gutierrez S.A responderam alegando que todas as suas doações foram feitas de acordo com a lei brasileira. A Andrade Gutierrez S.A justificou suas doações com base na representatividade política de cada beneficiado.

    A legislação eleitoral brasileira permite que empresas privadas façam doações a candidatos e partidos políticos. O limite imposto pela lei é de 2% do faturamento das empresas. As principais exceções são empresas concessionárias de serviços públicos como operadoras de telefonia, rodovias e de serviços de saneamento básico.

    Uma ação movida pela OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) no STF (Supremo Tribunal Federal) pediu a proibição das doações de empresas para campanhas e, apesar a ação ter os votos da maioria dos ministros do STF, a restrição não vai vigorar neste ano.

    Uol

    sine
    O Sistema Nacional de Emprego de João Pessoa (Sine-JP) está encaminhando trabalhadores para 510 vagas nesta semana. O destaque é para as áreas da construção civil e o comércio, que oferecem o maior número de empregos.

    São 78 oportunidades no comércio, sendo 52 para vendedores externos, 12 para vendedores internos, e 14 para vendedores pracistas. Além disso, também há vagas para representantes comerciais, estoquista, fiscal de loja, consultor de vendas e repositor de mercadoria.

    Já na área da construção civil, há 67 postos de trabalho abertos para pedreiros e 16 para serventes de obras. Há vagas ainda para pintores, serralheiros, encanadores e eletricistas.
    O Sine-JP está localizado na Avenida Cardoso Vieira, 85, Varadouro, ao lado da Praça Antenor Navarro. O horário de funcionamento é das 8h às 17h, sem intervalo de almoço.

    Ao se dirigirem ao Sine-JP, os trabalhadores devem portar RG, CPF, carteira de trabalho e currículo. Alguns empregadores pedem que os candidatos mandem apenas currículo. Neste caso, o envio deve ser feito para o e-mail curriculos.sinejp@gmail.com, com a vaga de interesse no campo assunto.
    Da Redação
    com blog do gordinho

    bairrosaojose
    Moradores do Bairro São José ocuparam o Centro Administrativo de João Pessoa, na manhã desta segunda-feira (28), em Água Fria, para protestar contra a medida da administração municipal que pretende realocá-los para outra localidade.
    De acordo com Leandro Nunes, um dos representantes dos moradores, a população já se manifestou contrária à remoção de casas no bairro São José. “Querem retirar pessoas que moram no bairro há mais de trinta anos  e não aceitamos a forma com que a Prefeitura está nos tratando”, lamentou.
    Ele também se queixou do valor que a Prefeitura destina aos moradores para o auxílio-moradia. “A administração paga apenas R$ 200 e esse valor é insuficiente e, algumas vezes, deixa de ser repassado”, falou.
    Segundo o morador, ontem um carro de som anunciou no bairro que a Prefeitura iria se reunir com eles para discutir o problema, mas hoje uma comissão formada por apenas seis pessoas foi recebida pela Prefeitura. “Todos queremos ser ouvidos. Aqui se encontram mais de 150 cidadãos que também têm direitos”, desabafou.
     A secretária de Desenvolvimento Social da Prefeitura de João Pessoa, Marta Moura, afirmou que todas as residências  localizadas em área de risco passaram por uma avaliação e cerca de 163 famílias que residiam à beira do rio foram retiradas. “Houve todo um trabalho preventivo, tanto que nenhuma família foi desabrigada desde o início do ano. Por enquanto, as pessoas que ainda estão em área de risco não serão removidas”, disse ao informar que amanhã haverá uma nova reunião com representantes da comunidade e da Prefeitura. Ela ainda negou atraso no repasse do auxílio-moradia.
    Da Redação
    com blog do gordinho

    Foto Emerson
    Dois homens sofreram uma tentativa de homicídio no inicio da tarde desta segunda-feira (28), em João Pessoa. As vítimas foram atingidas por disparos de arma de fogo quando se encontravam no Mercado Central, na Capital.
    De acordo com informações de populares, os homens foram atingidos nas costas. No momento do tiroteio o movimento era intenso no Mercado. Ao escutar os disparos alguns dos frequentadores ficaram nervosos e entraram em pânico. As vítimas foram socorridas para o Hospital de Emergência e Trauma da Capital.
    Da Redação
    com blog do gordinho

    hospital_mamanguapeApesar do testemunho de um paciente, a direção do hospital Geral de Mamanguape negou, nesta segunda-feira (28), que esteja faltando materiais básicos para o funcionamento da unidade. Em nota enviada ao Blog do Gordinho, o diretor geral Adalberto Silva Ribeiro afirma que a denúncia feita por um popular, em vídeo, é improcedente. Na denúncia, o morador relata que chegou ao hospital e foi informado de que não havia material para sutura.
    NOTA À IMPRENSA
    O Hospital Geral de Mamanguape garante que havia e há sutura suficiente para o atendimento de pacientes na unidade. De acordo com os boletins médicos dos últimos três dias, não houve sequer uma situação a qual a unidade de saúde não pudesse atender.
    A direção do hospital aproveita a ocasião para informar à população que a unidade esta atendendo e em fase de implementação constante. Além disso, garante que toda a equipe do Hospital Geral de Mamanguape está preparada para o atendimento das áreas já informadas: urgência, clínica médica e serviços de apoio a diagnóstico.
    Por fim, a direção lamenta que a denúncia aqui tratada foi publicada sem que o hospital tivesse a oportunidade de prestar seus esclarecimentos à população.
    Att,
    Adalberto Silva Ribeiro
    Diretor Geral
    Da Redação
    com blog do gordinho

    Deputado petista destacou a importância de “eleger o primeiro senador do PT na Paraíba".

    O deputado e candidato Luiz Couto (PT) entrou de vez na campanha eleitoral em busca da tão almejada reeleição. Neste domingo (27), ele reuniu vários militantes e lideranças da região de Monteiro. Na oportunidade, ele pediu o apoio ao nome do petista Lucélio Cartaxo, candidato ao Senado Federal. De acordo com o parlamentar, Lucélio é o único na disputa que detém as virtudes exigidas de um representante no Senado.

    “Lucélio é jovem, inteligente, determinado e cheio de grande ideias de desenvolvimento erenovação”, afirmou Luiz Couto.

    Ainda segundo Couto, a eleição de Lucélio não só passa pela parceria com o governo do socialista, mas por servir de  suporte às realizações que a presidenta Dilma vem pondo em prática na Paraíba.

    “A militância petista precisa abraçar esse projeto de eleger o primeiro senador da história do PT no Estado: é importante para a Paraíba; é importante para o trabalho da presidenta Dilma”, declarou o deputado.

    Também presente ao encontro, Lucélio agradeceu as palavras de confiança e apoio do correligionário e reafirmou seu compromisso de ser um parceiro nesse grande projeto de desenvolvimento posto em prática por Dilma e Ricardo.

    Da Redação
    com wscom

    Vitalzinho ainda criticou o pouco investimento em Segurança na Paraíba

    O senador Vital do Rego Filho, candidato do PMDB ao governo do Estado, concedeu entrevista ao programa Correio Verdade da 98 FM, e aproveitou a oportunidade para além de apresentar suas propostas, tecer criticas aos seus adversários, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) e o governador Ricardo Coutinho (PSB). Entre as propostas apresentadas por Vital, está a criação de um programa Contas Abertas.
    "Queremos combater a corrupção no Estado, abrindo e enxugando as contas", declarouacrescentando que hoje não é possível, ter acesso, sequer a lei de acesso a informação.
    Vitalzinho destacou o legado do PMDB em várias áreas e prometeu dar sequência as obras e programas do seu partido. Ele ressaltou a gestão peemedebista na Saúde, que segundo ele foi destruída no atualgoverno. "Em 22 meses, o PMDB resgatou o conceito de gestão na Saúde, que hoje foi destruída. Hoje o conceito é a terceirização. É impossível que não tenhamos os IML funcionando", afirmou. Ele prometeu ainda construir o Hospital de Trauma do Sertão.
    O senador criticou ainda os investimentos do atual governo em Segurança e atribuiu a isso a escalada da violência no Estado. "É lamentável que a Paraíba invista apenas R$ 25 milhões em Segurança, enquantoRio Grande do Norte investe R$ 500 milhões e Pernambuco R$ 1,4 bilhão".


    Da redação 
    com WSCOM 

    Legislativo homenageou vários cidadãos que se destacam em variados setores da sociedade pessoense.

    Vereador Marco Antonio (PPS) engrega título ao ex-secretário de Planejamento e Gestão, Gustavo Nogueira (Crédito: Assessoria CMJP)
    No primeiro semestre deste ano, a Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) concedeu seis tipos de honrarias a personalidades que se destacaram e exerceram alguma ligação com a Capital da Paraíba. Foram entregues Diplomas de Honra ao Mérito, Títulos de Cidadão Pessoense, Medalhas Cidade de João Pessoa, Comenda Ariano Suassuna, Medalhas Talento Esportivo e a Comenda João Paulo II. As cerimônias aconteceram dentro da programação da Casa, que registrou um total de 19 sessões solenes, 15 sessões especiais e 16 audiências públicas, sendo cinco para debater a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o exercício de 2015.
    O comandante do Primeiro Grupamento de Engenharia da Paraíba, o General de Brigada Carlos Alberto Maciel Teixeira, recebeu o Título de Cidadão Pessoense durante uma sessão solene, também alusiva ao Dia do Exército Brasileiro - celebrado em 19 de abril. A proposição foi do presidente da Casa Legislativa, Durval Ferreira (PP).
    A assistente social e educadora popular Douraci Vieira dos Santos recebeu a Medalha Cidade de João Pessoa, em propositura do vereador Bira (PT). Ele salientou as diversas frentes nas quais a homenageada já atuou, como em movimentos em prol da classe trabalhadora; cargos no Município e no Estado na gestão das Secretarias de Desenvolvimento Social (Sedes) e de Políticas Públicas Para as Mulheres (SPPM). Bira também homenageou com a Comenda Ariano Suassuna o músico Carlos Antônio Bezerra da Silva, mais conhecido por Totonho. “A homenagem a Totonho aconteceu pela sua inestimável contribuição à cultura de João Pessoa”, justificou Bira.
    Já o vereador Dinho propôs a sessão solene que concedeu a Medalha Cidade de João Pessoa ao chargista Reginaldo Soares Coutinho. O homenageado, conhecido como Régis Soares, também é cartunista e caricaturista. A honraria foi proposta pelo então vereador Tavinho Santos (PTC), em 2011, e foi entregue em proposição de Dinho (PR), em sessão especial secretariada por Bosquinho (DEM). Há 28 anos Régis expõe charges na rua, e exibiu mais de mil peças. Dinho também homenageou o advogado tributarista Waldevan Alves de Oliveira, natural de São José dos Cordeiros (Cariri paraibano), com o Título de Cidadão Pessoense.
    A CMJP outorgou o Título de Cidadão Pessoense ao ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Minas Gerais (OAB-MG), Raimundo Cândido Júnior. A propositura foi do vereador licenciado Bruno Farias (PPS), atual secretário de Turismo da Capital, e de Eduardo Carneiro (SDD), seu substituto. “O homenageado teve uma vida dedicada à advocacia, à magistratura e ao Direito. Nunca vi um mineiro mais paraibano do que ele, e também são paraibanas a sua forma franca de se expressar e a sua naturalidade”, afirmou Bruno Farias.
    Já o procurador de Justiça e professor universitário Aldenor de Medeiros Batista, natural de Pirpirituba, foi agraciado, em sessão solene, no auditório da Procuradoria-Geral de Justiça, com a Medalha Cidade de João Pessoa, a mais alta comenda da CMJP. A propositura foi do vereador Fernando Milanez (PMDB). “Um momento ímpar. Sou o mais feliz dos mortais”, foi o que comentou o homenageado.
    O Legislativo de João Pessoa também outorgou o Título de Cidadão Pessoense e concedeu a Medalha Cidade de João Pessoa ao Pastor José Roberto de Oliveira. As proposituras foram dos vereadores Professor Gabriel (SDD) e Lucas de Brito (DEM), respectivamente, em reconhecimento ao trabalho do pastor. O vereador Lucas de Brito também entregou a cidadania pessoense ao radialista Antônio Malvino Neto. A honraria havia sido aprovada na Casa Legislativa desde 1982, pelo ex-vereador Francisco de Assis Saldanha.
    O professor Gustavo Maurício Filgueiras Nogueira recebeu o Título de Cidadão Pessoense, em sessão solene proposta pelo vereador Marco Antônio (PPS). Marco Antônio lembrou que antes de ser vereador da CMJP, já lhe chamava a atenção a personalidade de Gustavo Nogueira, revelando que a intenção de homenageá-lo era antiga. O vereador também homenageou a diretora do Hospital Municipal Santa Isabel (HMSI), a médica Aleuda Nágila de Sá Cardoso com o Título de Cidadã Pessoense.
    A CMJP outorgou a Medalha Cidade de João Pessoa ao presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), o deputado Ricardo Marcelo (PEN). A sessão solene aconteceu no Plenário Senador Humberto Lucena em propositura do vereador Marmuthe (SDD). O parlamentar justificou a honraria pela trajetória política do homenageado; seu trabalho no Legislativo Estadual, implantando uma gestão tida como modelo; e pelos serviços prestados tanto à Paraíba quanto à Capital.
    Marmuthe, que é o presidente da Comissão de Esportes e Lazer da CMJP, entregou a Comenda Talento Esportivo ao lutador paraibano Arymarcel Santos, multicampeão de artes marciais. O parlamentar também outorgou o Título de Cidadã Pessoense à jornalista e apresentadora de TV, Eugênia Victal. Segundo o Marmuthe, a homenageada, natural de Belo Horizonte (MG), conquistou a Paraíba com o seu talento, carisma e competência. O vereador ainda homenageou o administrador, educador e diretor-geral da Faculdade Paraibana (FAP), Hugo Misael Coelho Lima, com o Título de Cidadão Pessoense; e a Paróquia Santíssima Trindade, do bairro Valentina de Figueiredo, em comemoração aos seus 20 anos, com a entrega da Comenda João Paulo II.
    A cantora e instrumentista Lucy Alves recebeu a Medalha Cidade de João Pessoa, a mais alta honraria da CMJP. A sessão solene, teve a autoria do vereador Raoni Mendes (PDT). Outra homenagem do vereador Raoni foi a concessão do Título de Cidadão Pessoense ao jornalista Lenilson Guedes de Aquino, jornalista natural da cidade de Cajazeiras, no Sertão Paraibano.
    Receberam o Título de Cidadão Pessoense o advogado e jipeiro Carlos Alberto Vieira de Melo; o analista ambiental da Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema), Eloízio Henrique Henriques Dantas; e o jornalista José Vieira Neto. Além deles, foram agraciados com a Comenda Talento Esportivo o presidente da Federação de Automobilismo da Paraíba, Odilon Maroja Ribeiro Coutinho; o primeiro-presidente do Jeep Clube da Paraíba, Ivanildo Araújo Maia; e o pioneiro no paraquedismo da Paraíba, Mário Vieira de Melo (in memoriam).
    O Dia Mundial de Luta Contra a Homofobia, celebrado em 17 de maio, foi discutido, em sessão especial proposta pelo vereador Bira (PT). O evento aconteceu no plenário da Casa e serviu para debater políticas públicas direcionadas ao segmento de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros (LGBT). Na oportunidade, a CMJP outorgou a cidadania pessoense a três militantes do movimento na Capital: à técnica em enfermagem Fernanda Benvenutty, e aos professores Marli Soares e Luciano Bezerra.
    Na semana posterior ao Dia Internacional da Mulher, celebrado no dia 8 de março, a Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) homenageou diversas mulheres que se destacam em variados setores da sociedade pessoense. A maioria das proposituras foi de autoria das representantes femininas na Casa Napoleão Laureano, as vereadoras Eliza Virgínia (PSDB) e Raíssa Lacerda (PSD).
    A parlamentar Raíssa Lacerda homenageou com Diplomas de Honra ao Mérito as seguintes mulheres: a desembargadora Maria das Neves do Egito de Araújo Duda Ferreira; a juíza Agamenilde Dias Arruda Vieira Dantas; a delegada da mulher Maísa Felix Ribeiro de Araújo; a empresária Beatriz Lins Albuquerque Ribeiro Teixeira de Carvalho; a coordenadora da Fundação Solidariedade, Núbia Virgínia Almeida Gonçalves da Silva; a primeira-dama da Casa Napoleão Laureano, esposa do vereador Durval Ferreira (PP), Maria do Socorro Lima Ferreira; a diretora-geral da CMJP, Vaneide Araújo; a servidora do Setor de Apoio Legislativo da CMJP e diretora do Plenário da Casa, Janete Augusto Almeida; as representantes das mulheres dos maçons, Heda de Lima Cavalcanti e Maria de Fátima Urtiga Queiroga; a representante da rede de Combate Feminino ao Câncer, Moema Carneiro Arnaud; e as jornalistas Sony Lacerda, Angélica Lúcio, Cláudia Carvalho, Karina Costa, Mirna Barbosa, Beth Menezes Meireles e Tereza Madalena de Lira Braga. Raíssa ainda homenageou as cantoras Janaína Erica da Silva, Renata Arruda, a dupla de "Swingueira" Laiana e Aline e a DJ Cris com troféus em forma de microfone.
    Através de proposituras da vereadora Eliza Virgínia, receberam os Diplomas de Honra ao Mérito: a psicóloga e bispa da Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra na Paraíba, Ana Lúcia Rodrigues Rocha Moreira; a secretária adjunta da Saúde em João Pessoa, Bárbara Maria Soares Pereira Wanderley; a diretora dos círculos de oração da Assembleia de Deus Ministério Missão na Paraíba, Linalva Silva de Souza; a pastora e presidenta da Confederação de Irmãs Beneficentes Evangélicas da Igreja Assembleia de Deus Ministério Madureira na Paraíba, Regina Célia de Oliveira; a titular do Juizado da Violência Doméstica Contra a Mulher da Capital, Rita de Cássia Martins de Andrade; e a presidente da Fundação Centro de Reabilitação Feminina Missão Resgate, Valquíria de Amorim Rodrigues Uchôa.
    A vereadora Eliza Virgínia ainda outorgou o Título de Cidadão Pessoense ao senador do Espírito Santo, Magno Malta (PR), pelo seu trabalho de combate nacional à pedofilia, o qual repercutiu em desmantelamento de rede de prostituição infantil no Brasil, inclusive na Paraíba. A homenagem aconteceu durante a realização de uma audiência pública proposta pela vereadora que discutiu questões relacionadas à pedofilia no Brasil. O evento aconteceu em alusão ao Dia Nacional de Luta Contra o Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, comemorado em 18 de maio.
    A jornalista e âncora do telejornal SBT Brasil, Rachel Sheherazade, recebeu da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) o Diploma de Honra ao Mérito em uma proposição do vereador Helton Renê (PP).
    Para o vereador, a jornalista é o símbolo de uma opinião contundente e verbaliza aquilo que as pessoas querem falar.
    Da Redação
    com wscom

    Plenário julgou correção ilegal há mais de 1 ano, mas não fixou novo índice. Indefinição gera impasse; Janot pede decisão 'o mais rapidamente possível'.

    O procurador-geral da República afirmou, em documento enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) na última sexta-feira (25), que o plenário da Corte precisa decidir "o mais rapidamente possível" sobre um novo método de correção monetária dos precatórios.
    Precatórios são títulos de dívidas que o governo emite para pagar quem ganha na Justiça processos contra o poder público – entre esses processos estão, por exemplo, indenizações de servidores públicos e por desapropriações. Estima-se que governos estaduais e municipais devam cerca de R$ 100 bilhões em precatórios a cidadãos e empresas.
    Em março do ano passado, o Supremo julgou ilegal a correção dos valores com base na caderneta de poupança, que utiliza a Taxa Referencial (TR), por considerar que o índice não acompanha as perdas inflacionárias. O tribunal não estipulou, porém, como devem ser feitos os pagamentos.
    Para que o Supremo retome a discussão no plenário, o ministro Dias Toffoli precisa concluir análise sobre o tema - ele está com o processo há quatro meses. O STF entendeu que, enquanto não houver uma decisão final, os pagamentos devem continuar a ser feitos com base na correção da poupança.
    Reportagem do G1 publicada em janeiro deste ano mostrou que a indefinição do STF gerou impasse nos tribunais do país e também entre os próprios ministros da Suprema Corte, que passaram a decidir de forma divergente sobre o assunto.
    O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou em diversas ações a correção pelo IPCA, taxa oficial de inflação no país, o que fez a Advocacia Geral da União (AGU) entrar com reclamações no Supremo. Alguns ministros do Supremo derrubaram decisões do STJ e outros mantiveram entendimentos de que o pagamento deve ser feito pelo IPCA.
    Em uma dessas reclamações, na qual o ministro Ricardo Lewandowski considerou que o pagamento deve continuar a ser feito pela correção da poupança, uma cidadã recorreu. Ao opinar sobre o tema, o procurador-geral Rodrigo Janot entendeu que a aplicação da correção por outro índice, antes de a questão ser "pacificada" pelo plenário, leva "ao risco de decisões contraditórias nos diversos tribunais".
    O procurador destacou que todos os magistrados do país devem respeitar a decisão da Suprema Corte sobre a manutenção da correção pela poupança, mas aproveitou para cobrar uma definição sobre o tema.
    "Parece razoável, portanto, sob pena de afronta ao princípio da segurança jurídica, que continue a ser observada a redação vigente antes do julgamento das ações diretas até que a Suprema Corte defina como será a modulação dos efeitos da declaração de inconstitucionalidade, ressaltando-se a importância de que o Supremo Tribunal Federal aprecie a questão o mais rapidamente possível", afirmou.
    O julgamento que considerou ilegal a correção dos precatórios com base na TR é a base de argumentação de outras duas ações no Supremo, uma do partido Solidariedade que contesta o uso da taxa para correção das contas do FGTS e outra da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) que argumenta ser irregular o uso da TR para corrigir as tabelas do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) - com outro índice inflacionário, mais pessoas poderiam ser isentas do imposto.
    Ainda não há previsão para o julgamento desses processos, mas eventual decisão sobre a aplicação do IPCA nos precatórios pode fortalecer a tese da utilização do índice para corrigir as contas do FGTS e as tabelas do Imposto de Renda.

    G1


SUBIR